Novo estudo de 900 gatos domésticos finalmente responde a uma pergunta antiga sobre o que os felinos fazem quando saem pra rua

Uma equipe de cientistas lançou uma iniciativa para rastrear os movimentos de nossos amigos felinos e colher algumas idéias sobre suas vidas quando fogem de casa.

O Projeto Rastreador Cat foi fundado por pesquisadores do Museu de Ciências Naturais da Carolina do Norte e rastreia gatos domésticos voluntários que tem acesso a rua colocando coleiras GPS neles.

Depois de acompanhar os movimentos e o comportamento de quase 1.000 gatos em quatro países e analisar os dados por seis anos, os resultados chegaram – e algumas das conclusões são inusitadas.

“Fiquei surpreso com o quão pouco esses gatos se mexiam”, disse o autor do projeto, Roland Kays, à National Geographic . “A maioria deles passou o tempo todo a menos de 100 metros de seu quintal”.

Isso quer dizer que a maioria dos gatos quando fogem de suas casas estão nas redondezas explorando o espaço e caçando.

Essa notícia pode tanto deixar os tutores mais tranquilos quanto preocupados, porque por mais que eles não se afastem tanto de nossas casas, podem estar invadindo outras não tão amistosas.

Por isso é grande o número de mortes por envenenamento ou por brigas com cães. Por mais que nos corte o coração: lugar de gato é dentro da nossa casa.

Dicas para que seu gato pare de fugir de casa

  • Caso o seu gato fuja pela primeira vez, coloque uma peça de roupa usada sua próxima ao portão, água e comida na calçada. Pergunte aos vizinhos se o viram, mostrem uma foto. Assim vão saber que ele tem um tutor.
  • Em casos de fugas constantes avalie o que está levando seu gato a sair de casa. Use telas de proteção no portão e coloque obstáculos para que ele não suba pelos muros.
  • A grande maioria dos gatos castrados tendem a ficar mais dentro de casa porque não entram no cio e nem em disputas por território com outros gatos.
  • Alimentação gostosa e saudável, assim como água sempre fresca e um ambiente mais divertido para o seu gato ajuda também a mante-lo dentro de casa.

Mas tem gato que anda quilômetros em um mesmo dia

Jonathan Losos, da National Geographic, observa que 7% dos gatos monitorados pela pesquisa cobriam mais de 25 acres (equivalente a 101.171,4105 m² ! ) e vários gatos tinham trajetos enormes.

A recordista foi Penny, uma jovem do subúrbio de Wellington, na Nova Zelândia, que vagava pelas colinas atrás de sua casa, cobrindo uma área superior a 5 km².

Já Max, um gato castrado da Inglaterra caminhou de sua cidade natal, St. Newlyn East, até Trevilson – mais de um quilômetro – ida e  volta sem motivo aparente. E fez essa jornada duas vezes nos seis dias em que foi rastreado, deixando seu humano tão confuso quanto os pesquisadores.

Uma questão de personalidade

E o Projeto Cat Tracker não termina aí. Se você já quis entender a personalidade do seu gato, o site do projeto explica: “Com a ajuda de nossos colegas do Discovery Circle, na Austrália, sabemos que existem cinco traços gerais na personalidade felina, apropriadamente denominados ‘Feline Five’. Consistem em Ansioso/Nervoso, Extrovertido, Espontâneo, Dominante e Simpático. Os resultados são calculados em uma escala, mostrando o quanto o seu gato apresenta características em cada uma das  5 características dos Felinos.

O Projeto Rastreador Cat também tem um ramo de seu trabalho que estuda quanto os gatos caçam aves e mamíferos locais por esporte.

Analisando amostras de pelos e alimentos dos participantes, os pesquisadores podem aprender se um gato em particular está “comendo além da tigela de comida”.

Embora isso possa parecer meramente um efeito colateral desagradável da propriedade de gatos, pesquisas recentes indicam que gatos domésticos livres nos Estados Unidos matam até 4 bilhões de aves e 22 bilhões de mamíferos a cada ano. Isso poderia ser mais de três vezes a população de seres humanos no planeta Terra!

Esta não é a primeira vez que o número impressionante de pássaros mortos por gatos de estimação levou uma intrépida tutora de gatinhos a agir.

Em 2018, a GNN contou a história de Nancy Brennan, que ficava cada vez mais frustrada com o número de pássaros que costumavam ser vítimas de seu gato George – e ela estava determinada a impedi-lo de caçar pássaros, por qualquer meio necessário.

Ao ler um artigo sobre como os pássaros tendem a perceber cores brilhantes, Brennan criou uma coleira de gatinho arco-íris para George usar.

Cat-Wearing-Birdbesafe-Cat-Collar-Birdsbesafe-Website

Seus tons vibrantes alertaram os pássaros próximos sobre a presença do gato e, pouco depois, ela ficou encantada ao descobrir que George havia parado de matar pássaros.

Seu colar “Birds Be Safe” acabou sendo tão eficaz para outros donos de animais de estimação que um ornitólogo e professor da Universidade St. Lawrence, SK Wilson, decidiu realizar um estudo científico de 12 semanas sobre seu sucesso.

O estudo de Wilson provou que os gatos matavam 19 vezes menos pássaros quando usavam um dos colares brilhantes de Brennan.

O estudo trouxe uma enxurrada de tráfego para o site de venda de coleiras de Brennan, que agora distribui seus dispositivos de salvamento de pássaros para pais de gatos em todo o mundo – sem mencionar o estilo elegante que as coleiras dão aos gatos.

Veja mais sobre  o Projeto The Cat Tracker no NatGeo:

Fonte: GoodNewsNetWork.Org

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.