A otite é uma doença auditiva que incomoda os cães, mas pode ser evitada e, se for o caso, tratada com alguns cuidados veterinários.

Os cães ouvem muito bem e são capazes de reconhecer os seus passos a metros de distância.

No entanto, nas orelhas fofas desses pets pode surgir em algum momento da vida a chamada otite canina.

Os animais possuem canais auditivos longos e, por isso é comum o
desenvolvimento dessa doença, que atinge as orelhas dos pets.

Trata-se de uma inflamação que todos os pets podem manifestar, mas é mais frequente em algumas raças como: cocker Spaniel, Dachshund, Labrador e Golden Retriever, animais que têm orelhas mais longas, tendem a ter a região abafada, o que aumenta o risco de proliferação de fungos e bactérias, causadores da otite.

Além dos fungos e das bactérias, outros fatores também podem levar ao desenvolvimento da otite canina.

Parasitas, como pulgas e carrapatos, podem se instalar na orelha do cão e causar a inflamação.

A produção excessiva de cera também aumenta as chances de desenvolver o problema.

Para que o cão não sofra com esse incômodo, é necessário identificar os primeiros sintomas da otite.

O QUE É A OTITE CANINA

Otite é o nome dado a uma inflamação no canal auditivo. Em cães,
existem três tipos de otite: a externa, a média e interna.

Os nomes são dados de acordo com a região do canal auditivo que está inflamada.

Os causadores da otite nos cães são diversos. A forma mais comum da doença é causada pela presença de fungos que se proliferam no canal auditivo.

Além disso, carrapatos, pulgas e ácaros também podem provocar
irritação no canal auditivo, causando a inflamação.

Já quando bactérias entram na região da orelha e se proliferam, desenvolve-se a otite infecciosa.

Outros fatores, como sarna, traumas, quedas ou algum corpo estranho dentro das relhas dos pets também podem provocar a otite.

PRINCIPAIS SINTOMAS DA OTITE CANINA

Como existem diferentes tipos de otites e, os sintomas apresentados
são variados.

Porém, o principal sinal de que algo está errado com o canal auditivo
do animal é a coceira intensa na região.

Algumas consequências da coceira excessiva, como queda de pelos e
machucados, também podem aparecer no local.

O cachorro pode chorar enquanto coça a região, já que a inflamação causa bastante dor.

Por isso, é importante saber se o cachorro está se coçando mais do
que o normal e se há algum odor, pois estas são algumas das causas
provocadas, por exemplo, pelas otites infecciosas e fúngicas.

Se o cachorro começar a entortar a cabeça para um dos lados, é
importante conferir a orelha correspondente para ver se encontra algum sinal de inflamação. Nesse caso, se o pet estiver com otite, a região dos ouvidos ficará mais avermelhada que o normal.

TRATAMENTO DA OTITE CANINA

Se notar algum dos sintomas de otite no cão, procure um veterinário.
Ele saberá qual é o tratamento mais adequado para acabar com essa
doença incômoda.

Normalmente, o veterinário realiza a limpeza dos ouvidos e receita o
medicamento mais adequado.

É importante seguir as orientações com precisão para que o tratamento funcione.

Remédios anti-inflamatórios e antibióticos têm seu efeito alterado caso o intervalo entre uma aplicação e outra seja desrespeitado, afirma a veterinária Lívia Romeiro do Vet Quality
Centro Veterinário 24h.

Se os sintomas da otite não desaparecerem após o final da medicação, consulte o veterinário novamente, pois cada caso é único
e deve ser avaliado conforme o histórico de saúde e suas condições.

PREVENÇÃO DA OTITE CANINA

Com alguns cuidados é possível evitar a otite. As dicas valem principalmente para os tutores de cães com orelhas longas. Confira:

– Limpe a orelha do cachorro regularmente e as mantenha sempre secas. Caso a pelagem seja longa, observe se o pote de água é adequado para que o cão não molhe a orelha toda vez que for se hidratar.

– Mantenha a tosa do cão em dia. Os pelos podem abafar a região das orelhas, aumentando as chances de inflamação.

– Tome cuidado com bactérias, fungos e parasitas. O ambiente em que o cão vive deve estar sempre limpo e arejado, dificultando a
proliferação de bactérias e fungos.

– Aplique remédios antipulgas e anticarrapatos regularmente. Esses
parasitas podem entrar no ouvido do cão e provocar a inflamação.

– Redobre a sua atenção com os ouvidos do cachorro durante o verão. Nessa época, os parasitas se proliferam mais rapidamente. Além disso, com o aumento nas temperaturas, é mais comum que os cachorros entrem na água. Verifique sempre se os ouvidos do pet estão bem secos.

– Na hora do banho, coloque tufos de algodão no ouvido para evitar que a água atinja os canais auditivos. Depois, retire e seque muito bem a região.

Lembre-se que para prevenir, diagnosticar e tratar a otite canina e
levar o seu pet a uma clínica veterinária de confiança é sempre a
melhor opção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.