E tem jeito? Tem sim, mas não são todos os gatos que aceitam passear de coleira e tem alguma técnicas para você verificar se o seu irá gostar dessa novidade.

Para começar precisamos entender que o tato de um gato é extremamente mais sensível do que o de um cachorro. Segundo Jackson Galaxy do Programa Gato Endiabrado em seu livro “O encantador de gatos”, até os folículos dos pelos dos gatos tem nervos.

Já percebeu que quando os acariciamos e tiramos o “pelo do lugar” eles se irritam e começam a lamber justamente onde você “bagunçou o pelo” deles?

Portanto, imagine o que é para um gato sentir continuamente o toque de uma coleira em seu pescoço?

Mas alguns gatos parecem se importar menos com o toque e deixam que você os “baguncem” e até os “aperte em abraços de Felícia”.

Esses são bons candidatos ao uso da coleira.

Porque passear com o seu gato na coleira pode ser bom

Gatos que vivem em apartamentos ou em casas pequenas sem acesso a rua, normalmente ficam muito entediados e podem engordar e atrair doenças pelo seu sedentarismo.

Passear com o seu gato na coleira traz os mesmos benefícios de uma caminhada ao ar livre para os humanos: higiene mental e exercício físico.

Além de criar confiança em seu gato. Veja como tornar a experiência divertida para vocês dois:

1) Comece dentro de sua casa

Antes de ir passear com o seu gato fora de casa dê tempo a ele para se acostumar com a ideia da coleira e da guia.

Escolha modelos mais finos e peitorais, porque essas não escapam tão facilmente como as de estilo camisetinha ou só aquela que enlaça o pescoço.

Lembre-se que quanto menor for a área de contato da coleira com o pelo do gato mais suportável será para ele.

Permita que ele cheire e brinque com a coleira num primeiro momento, dê petiscos para ele nessa hora também para tornar a experiência mais agradável.

Depois coloque a coleira e deixe que ele circule livremente pela casa com ela. Quando ver que ele se deitou de lado com as pernas relaxadas você pode colocar a guia lentamente.

Ao caminhar com o seu gato já com esse conjunto de guia e coleira não exerça pressão demais para corrigir seus movimentos.

Deixe-o passear e explorar a casa antes de sutilmente guiá-lo para onde você quer ir.

2) Vá a algum lugar tranquilo

Quando você  for sair a primeira vez com o seu gato na coleira  não comece na rua mais movimentada do seu bairro.

Garanta uma primeira experiência para o seu gato que não seja muito barulhenta ou avassaladora.

Escolha um parque tranquilo ou explore o seu próprio quintal antes. Tente evitar áreas em que haja muitas pessoas passeando com cachorros para evitar um encontro agressivo.

E não espere que seu gato ande ao seu lado como um cachorro. Dê tempo a ele para cheirar, subir e explorar.

3) Progresso da recompensa

Os petiscos são ótimos aliados em passeios. Tenha sempre em mãos quando você começa a passear com o gato. Recompense o progresso no quarteirão ou do outro lado do parque com um petisco e logo irá perceber que seu gato o chamará para passear todos os dias.

Com informações do Journal Star

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.